Nistagmo: conheça as causas e tratamento para os “olhos dançantes”

18 de julho de 2013 - Postado em: Olho Vivo,Saúde em Dia

Nistagmo, ou “olhos dançantes”, é um nome estranho dado ao movimento involuntário dos olhos, que desfoca imagens e pode prejudicar a visão.

O movimento involuntário dos olhos do nistagmo é causado por funcionamento anormal nas áreas do cérebro que controlam a visão e a parte do ouvido interno que sente movimento e posição (o labirinto). Os movimentos podem acontecer de um lado para o outro, de cima para baixo ou movimentos circulares.

nistagmo

Existem duas formas de Nistagmo: a síndrome do nistagmo infantil (INS), presente no nascimento, ou o nistagmo adquirido por alguma doença ou lesão.

O nistagmo presente no nascimento é brando e não é grave, nem está relacionada a qualquer doença ou distúrbio. Porém, os pais devem ficar bem atentos, pois as crianças não estão cientes do movimento dos olhos, mas outras pessoas conseguem identificar. Dependendo o tipo de movimento, a acuidade visual pode ser menor do que a ideal, mas pode ser aprimorada com cirurgia. Além disso, o nistagmo pode ser causado por doenças congênitas do olho, por isso, é importante que o oftalmologista avalie as crianças com nistagmo, para verificar a possibilidade de alguma doença nos olhos.

Já nos adultos, o nistagmo pode acontecer a partir de:

  • Uso de drogas ou medicamentos como Fenitoína (Dilatin) – medicamento antoconvulsivo -, excesso de álcool ou qualquer sedativo que prejudique as funções do labirinto;
  • Acidentes com ferimentos na cabeça;
  • Labirintite ou doença de Meniere;
  • Derrame cerebral;
  • Deficiência de tiamina ou vitamina B12;
  • Qualquer doença do cérebro (como esclerose múltipla ou tumor cerebral) pode causar nistagmo se as áreas que controlam os movimentos dos olhos forem prejudicadas.

Não há tratamento para a maioria dos casos de nistagmo congênito. O tratamento para nistagmo adquirido depende da causa. Em alguns casos, o nistagmo não pode ser revertido. Em casos devido a medicamentos ou infecção o nistagmo normalmente desaparece depois que a causa melhora. Os tratamentos usados atualmente são os Prismas, as cirurgias como a tenotomia e terapias medicamentosas.

Por isso, visite um oftalmologista regularmente e fique atento aos sintomas para um tratamento mais eficiente.

 

0 Comentário

Nistagmo: conheça as causas e tratamento para os “olhos dançantes”

Comente você também  

Preencha os campos obrigatórios: Nome e E-mail. Seu e-mail não será exibido publicamente.