Os olhos das crianças: quais os principais cuidados?

04 de outubro de 2012 - Postado em: Olho Vivo,Saúde em Dia

 

As crianças precisam de cuidados especiais, sempre. O aprendizado diário de como ter qualidade de vida e muita saúde depende diretamente do que é repassado para os pequenos.

E como os adultos, as crianças precisam proteger também os olhos, sabia? Então, o uso de um bom óculos de sol não é apenas uma forma de deixar a criança mais “engraçadinha”, e sim uma maneira de, desde cedo, proteger a saúde visual delas.

É como o protetor solar: deve ser usado sempre, desde que o produto seja de qualidade e com os filtros adequados. As lentes escuras sem proteção como as dos óculos de brinquedo e de bancas mantêm a pupila dilatada, ou seja, ocasiona maior penetração da radiação na retina – ao invés de ajudar, piora. E, para evitar os efeitos da radiação, o melhor é prevenir!

 

Exames oftalmológicos devem ser realizados desde o nascimento

 

O momento de cuidar da visão das crianças começa desde o nascimento. Quanto mais precoce for o diagnóstico de algum problema, mais cedo será possível resolver ou evitar problemas futuros.

A futura mãe deve seguir corretamente os exames do pré-natal, na pesquisa de possíveis doenças como a rubéola e a toxoplasmose, entre outras que, se não diagnosticadas e tratadas neste período, podem levar a sérios problemas visuais na criança. Quando o bebê nasce, além do acompanhamento do pediatra, devemos estar atentos a sintomas oculares como: diferenças de cor entre os olhos do bebê, secreção, persistência de lacrimejamento constante após os dois anos de idade ou qualquer outro sinal que possa parecer estranho. Assim, mesmo que aparentemente os olhos estejam normais, o oftalmologista deve ser consultado para uma boa visualização do fundo de olho e suas demais porções.

O primeiro exame oftalmológico deve ser realizado quando a criança tem uma idade de aproximadamente dois anos, caso não se tenha anteriormente verificado quaisquer outros indícios. Um diagnóstico precoce de doenças ou defeitos de visão, efetuado por um oftalmologista, poderá evitar deficiências para toda a vida, já que por volta dos 5 anos de idade o desenvolvimento da visão já está completo.

Os pais, em colaboração com os professores, devem estar sempre atentos, durante o período em que as crianças aprendem a ler e a escrever. As dificuldades de aprendizagem não significam forçosamente que uma criança tenha deficiências de aprendizagem, mas podem constituir também um indício de que a criança simplesmente enxerga mal.

 

Na adolescência, é importante a revisão anual ao consultório para a conferência de possíveis mudanças no grau dos óculos e a realização de exames mais específicos, como a topografia computadorizada que, além de avaliar todo o relevo da córnea, detecta doenças como o ceratocone, onde uma alteração da curvatura causa grande prejuízo à visão. Além do mais, a topografia auxilia ao oftalmologista na perfeita adaptação das lentes de contato, que visam melhorar a vida social dos pacientes pelo fator estético e ainda permitem normalmente a realização de esportes para estes jovens.

Com esses cuidados, seus filhos sempre terão a oportunidade de enxergar bem o seu futuro!

1 Comentário

Os olhos das crianças: quais os principais cuidados?

Blog Ponto de Vista Blog Ponto de Vista Itamaraty

Comentário do dia 15-04-2013 às 15:27:31

[...] Elas merecem atenção especial, já que 30% delas apresentam problemas de refração. Como esse problema pode interferir na [...]

Comente você também  

Preencha os campos obrigatórios: Nome e E-mail. Seu e-mail não será exibido publicamente.